segunda-feira, 29 de novembro de 2021

luz

 


dorme a cidade

e as nuvens escuras

deslizam suavemente

sobre os sentidos.


espreita a lua

as almas adormecidas

por entre a paixão

solitária

sem outra razão

que não, a certeza

do equilíbrio da matéria.


ruas vazias

e pouca iluminação

artifício

moderno duma civilização

aguardam o tráfego

desgastante

do dia-a-dia.


amanhã haverá outra luz

que a tudo nos conduz...


1 comentário: