terça-feira, 12 de junho de 2018

dia histórico

Hoje é um dia histórico.
Após 68 anos (1950) de ter tido início a Guerra da Coreia, que desde então manteve dividido um Povo e criou dois países, até agora, em guerra técnica;
Guerra que durou até 1953, causando quatro milhões de mortos, e foi apoiada, nas partes, pelos EUA, a sul e pela URSS, a norte;
Foi dado um passo que, ainda à um ano atrás, parecia impensável.
O Mundo esteve então à beira de uma Guerra Nuclear.
Como aconteceu com o Muro de Berlim e a unificação da Alemanha, acredito que num futuro mais ou menos próximo poderemos assistir a algo análogo.
Mas, acima de tudo, o que mais importante aconteceu hoje foi a criação dum caminho em direção às Paz.
Vamos lá a ver como tudo vai acontecer.
De onde menos se esperava, vêm estes fortes sinais de que o Mundo poderá ser de todos nós.

(o poema do ano passado) Aqui e Aqui

sábado, 9 de junho de 2018

o adeus

à chuva e ao sol
e ao vento
dois trapos 
presos ao estendal
e ao tempo
quais bandeiras 
desfraldadas
agitam ausências
para espantar ladrões.

a vizinha
viúva e antiga
que à muito 
vivia sozinha
morreu.

agora, vejo os sinais
desses velhos panos
como dois lenços
a dizerem-me adeus.

lm_09.jun.2018

sexta-feira, 1 de junho de 2018

maio

foto luism

Era Maio. Antigo. E a Rosa. Silvestre. Crescia. Desde a madrugada. À noite. Quase na chegada. 
E o Amor. Quase tudo. Quase nada.
Sorria. Ao dia. A flor. A despontar. 
Sempre. No jardim. Presente.  E airosa. E bela. Colorida. De odor. E o caule na mão. Preso ao fado. Quase homem. Quase menino.

Era Maio. E raiz. Era princípio. E feliz.
Sede e  nascente. Rio e ponte.
E era sal. E mar. E espuma. E poema. Baile e canção. E onda. De pé p'ra mão. E espelho. De água. E Sol. E raio. E Luz. E poente. Nos olhos. Suspensos. Ao sonho. Encanto e miragem. Bonança. E tempestade quase.  E praia. E duna. E maré. Cheia. E vazia. E pelo meio. O vento. A ajudar. Voos. De embalar.

Era Maio. Ainda. A meio ou no fim.
E tu. Aí. À espera. De mim. Oficial-Aprendiz. 

Era Maio... É Maio. Sempre! É o Tempo. E o seu contrário.

lm_31.mai.2018

quarta-feira, 30 de maio de 2018

eutanásia, não


em lugar da morte
assistida
quero a vida
prometida.

quero-a sentida
medida
até à exaustão
mesmo na dor
ou no perdão
de ir ao fim
ver como são
os limites da compreensão.

lm_30.mai.2018

Contraditório


terça-feira, 29 de maio de 2018

"fogo que arde..."

porque me fazes 
prisioneiro desse olhar 
quando essas estrelas 
incendeiam a paixão
como se labaredas 
fossem dentro do peito 
a queimar-me 
a liberdade e o coração?

lm_26.mai.2018