domingo, 27 de março de 2022

viagem dum olhar - Kiev 2022

 



"Perdemos repentinamente

a profundidade dos campos

os enigmas singulares

a claridade que juramos conservar

mas levamos anos

a esquecer alguém

que apenas nos olhou."



in A Noite Abre Meus Olhos

José Tolentino Mendonça


O último degrau

foto: headtopics.com


Teus olhos perdidos

vagueiam na paisagem em ruínas 

como se cinza e pó os quisesse habitar.


Surdos às dores

(esses alimentos sem sabores)

expandem o olhar 

pela janela do combóio 

sem retorno

que finalmente te há-de resgatar.


Tanto o cansaço e tanto o medo,

a fome, o desespero, a morte 

a rondar,

que mais não podes balbuciar

a raiz da palavra mãe (terra de bem)


Partes 

e a tua alma presa aos escombros

não sabe se teu corpo 

um dia 

dela se voltará a ocupar.


segunda-feira, 21 de março de 2022

Dia da Poesia

Da palavra escrita 

o rosto oculto

e a sombra da voz 

imóvel 

nos gestos suspensos.

Leio-te agora os lábios 

onde todas as palavras

tomam sentido 

no movimento da vida.

domingo, 6 de março de 2022

outro tempo

 "Nem eu sou eu dentro do tempo

nem completamente fora dele"

Ahmet Hamdi Tapinar


quando 

todo o tempo do mundo

era esse mundo 

tão pequeno

que por dentro desse tempo 

eu o via

tão belo, tão distinto, 

tão meu,

que mais parecia 

que esse mundo 

era eu

havia - há - outro tempo

por fora desse tempo  

que então eu não via:

um tempo 

tão gasto,

tão perdido, 

mas mesmo assim 

enternecido.