quarta-feira, 12 de agosto de 2020

minha voz corrente

Último  Canto

Um dia, meu irmão, hei-de
Homenagear-te
Hoje não
Hoje fica o silêncio da tua voz
A fazer-me companhia 
Hoje ainda não tenho palavras
Para  descrever tão triste emoção.
Recordo-te na primeira fila
Meu arrepio de pele
A cantares na "Expo 98"
Tanto tempo…
Quando o teu tempo
Era outro
Que hoje termina.
Só isso me vem 'a recordação.
LMC


4 de janeiro de 1954 - 9 de agosto de 2020

[este terá sido o seu Último Canto ]