quinta-feira, 1 de março de 2018

1_6

1.
pétalas 
(violência doméstica)

pisaste a flor.
foi ódio
ou desamor?

talvez seja só
não gostares de ti
ou não sentires dó.

2.
sonhei contigo
e nesse estágio da mente
vivi para além de mim.

e, por momentos
foi outra 
a vida presente.

ausente do corpo
do espaço e do tempo
poisei num universo
diferente.

como a mente mente
em sonhos que a alma sente...

3.
nada a fazer
a não ser
saborear cada momento
este momento
irrepetível.

a felicidade passa
sem se dar por ela.

amanhã
só a memória arrastará
a vã recordação.

4.
canção sem voz

meu amor dá-me o destino
neste mar a navegar
dá-me a copo deste vinho 
para a sede mitigar
dá-me o perfume do teu corpo 
em meu lume quase morto
dá-me as cerejas dos teus lábios
doces frutos no desejo do olhar.
dá-me amor a eternidade
sem ódio ou maldade
puro como o hei-de achar.
dá-me tanto que não queiras
deixar a saudade sangrar
dá-me o tempo sem findar
tempo que há-de chegar.
dá-me a paz nas noites frias
sem as ter como sombrias.
meu amor dá-me um só beijo
no aroma do teu mar
como se fossem primeiro
as águas que hei-de achar.
meu amor dá-me carinho
para a ti poder chegar
dá-me o teu sorriso aberto
e dele nunca me cansar.
meu amor diz-me quem és
na beleza que não vês
diz-me, ofuscado nessa luz
como alcançar as estrelas
no que em tudo me seduz
e perder-me ...
perder-me, mesmo sem vê-las.

5.
de que falam os teus olhos?

tudo fica mais claro
no teu sorriso aberto
na linha mais perfeita
num beijo imaginário.

e agora? 
falo-te, ou vou-me embora?

entre as sombras 
o olhar
na silhueta recostada
a espera 
e o candeeiro de luar
a sonhar... 
sonho de estrela polar
o que só a luz pode dar
e reparar
na mais bela entre as belas
nas manhãs a chegar.

- amanhã voltarei
a pensar neste lugar!

6.
já não sei como dizê-lo
(como é belo o teu olhar)
e nem palavras desenho
nem por gestos os afectos
fazem poemas incertos.

mas sei 
que o teu rosto de luar
veste-me para iluminar.

LM_01.mar.2018

3 comentários:

  1. Amigo Luís, tenho sentido a sua ausência pelo meu cantinho...
    E aqui está um poema a transbordar amor, como pétalas, como gotas que caem no regaço do ser amado. Magnifico, doce, volte sim, volte a pensar nesse lugar. Isso significa mais poemas destes.
    Bom fim de semana, querido amigo.
    Beijo de luar

    ResponderEliminar
  2. Gostei principalmente da "Canção sem voz", que tinha voz com certeza, pois transborda de desejo e tem tanto ritmo e sonoridade que a li e reli...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar