sábado, 18 de novembro de 2017

achamento

“…cuando abrimos los ojos, ellos tenían la tierra y nosotros teníamos la Biblia…”
EG




"El descubrimiento


En 1492, los nativos descubrieron que eran indios,
descubrieron que vivían en América,
descubrieron que estaban desnudos,
descubrieron que existía el pecado,
descubrieron que debían obediencia a un rey y a una reina de otro mundo y a un dios de otro cielo,
y que ese dios había inventado la culpa y el vestido
y había mandado que fuera quemado vivo quien adorara al sol y a la luna y a la tierra y a la lluvia que la moja."
Eduardo Galeano “Los hijos de los días” Ed. Siglo XXI de España Editores – 2012©I ISBN 978-84-323-1627-2

......

"só sei que nada sei"
confúcio
.......

*achamento*

a descoberta
aos olhares
coberta

do que estava
além-mar
e meta

antes sonho
(ou visão) e 
fim medonho

caravelas 
cegas
de vento e velas

e terras
povos
e guerras

e a religião
arma
da expansão

da conquista
e da escravidão

há quem veja
civilização...

ainda 
como outros
sem pedirem perdão.
LuísM  

4 comentários:

  1. "Fernão, Mentes?
    - Pinto!..."

    apreciei muito ler a tua "crónica" poética.

    forte abraço, Poeta amigo

    ResponderEliminar
  2. O confronto do olhar e das ideias...
    O teu poema é muito belo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Meu amigo, e não somos todos "hijos de los días"? Não somos todos, de uma ou outra forma, por este ou aquele motivo, escravos de uma "civilização" descivilizada que trilha as almas e agrilhoa os corações?

    Magnifico poema, uma musicalidade "real e actual", que nos lembra o poder da liberdade e a beleza da simplicidade.
    Gostei imenso, Luís, obrigada por momentos fabulosos, aqui, neste seu "lar".

    Beijo de luar

    ResponderEliminar
  4. Belo equilíbrio na assimetria
    Abraço poeta

    ResponderEliminar