quinta-feira, 31 de agosto de 2017

agosto



a meio do dia
já sem lugar
onde se refrescar
o gato segue as sombras
curtas dos beirais

vai com destino
sem dono
de fininho
à procura de luar.



2 comentários:

  1. Os luares de Agosto são bem bonitos, além de que, depois de um dia de calor infernal, um raiozinho de lua sabe sempre bem - acalma a pele escaldada. Como entendo o gato, amigo Luís!

    Beijo de luar

    ResponderEliminar
  2. Compreendo o gato. E gostei deste poema cheio de delicadeza.
    Um beijo, Meu Amigo Luís.

    ResponderEliminar