segunda-feira, 17 de julho de 2017

passagem




foi tão breve esta passagem
entre vós
tão breve este amanhecer
que o ocaso já se aproxima
como se a vida neste mundo
fosse um só dia de crescimento.

não tive tempo de as minhas palavras

- tão poucas que elas foram -
chegassem ao vosso coração.

valeu a pena, mesmo assim, esta intenção.


se, um dia, casualmente

sentirdes  uma breve e suave brisa acariciando o vosso rosto
pensai que serão essas palavras a tocarem-vos em voos de compaixão.

3 comentários:

  1. O adejar suave e sentido de uma "pomba da paz"; uma alma que esteve, brevemente, entre nós.Tão breve que as palavras não cresceram, os sonhos mal se sonharam...
    Um dia, essa suave aragem vai lembrar uma vida, uma fugaz luz que passou de raspão...

    Beijo de luar

    ResponderEliminar
  2. É tudo tão breve. Alguém que parte é uma ferida na luz...
    O teu poema é muito belo.
    Um beijo, meu Amigo.

    ResponderEliminar