quarta-feira, 12 de julho de 2017

Helena_ A Última Página


LUTO

QUARTA-FEIRA, 12.07.17



Leninha, por algum desses mistérios da vida, você sabia que estava partindo e quis preparar o meu coração, mas eu me recusei a ouvir as palavras que me queimariam como fogo, pois não queria aceitar que iria perder um pedaço de mim. Ainda ouço a sua voz a me orientar, a pedir, a explicar tudo que eu deveria fazer quando você partisse. E enquanto você falava eu apenas fiquei olhando o seu rosto tão suave, os fios do teu cabelo louro começando a crescer, gravando na minha alma a sua expressão e os seus lindos olhos verdes. Para sempre vou me lembrar da sensação que senti quando você me abraçou bem forte e falou: obrigada Veruskinha por tudo que fez por mim nesta vida.
Minha Leninha, eu nada fiz por você além de aceitar com muita gratidão as coisas maravilhosas que sempre me chegavam através da sua bondade, do conforto de seus conselhos, de suas palavras sempre cheias de carinho. Se fiz alguma coisa foi simplesmente amar você com aquele amor infinito como se ama uma filha do coração e estar sempre pedindo a Deus pela sua felicidade.
E quando você se foi, eu só conseguia sentir que estava perdendo uma parte de mim, e as lágrimas só receberam consolo por saber que você estava feliz, pois sabia que iria encontrar os seres amados que já haviam partido. E eu fiquei imaginando a festa que eles fizeram com a sua chegada e tolamente me lembrei daquela famosa frase do Pequeno Príncipe:
“Quando olhares o céu de noite, porque habitarei uma delas, estarei rindo, então será como se todas as estrelas te rissem! E tu terás estrelas que sabem rir!”
Para mim você será como uma estrela que vai me sorrir em qualquer parte do céu que eu olhar, pedindo um conselho ou apenas matando as saudades.
Vão ficar muitas das nossas histórias guardadas na minha memória, a me lembrar a falta que sentirei de você, minha amiga e irmã querida, minha "filha" tão amada.
Atendendo o seu pedido aqui estou encerrando o seu blog, apagando as postagens anteriores. Desculpe não ter seguido apenas a orientação de deixar um vídeo com uma das músicas que foi tema do seu casamento, a Ave Maria, pois eu senti necessidade de escrever estas palavras.
Daqui a algum tempo eu prometo apagar a minha mensagem e deixar apenas a música que você tanto gostava e que representava uma união de amor.
Agora eu me despeço de você, Leninha querida, e vou buscar um pouco mais da sua presença cumprindo todas as outras orientações que você me deixou, do jeitinho que você gosta, com capricho, com amor, com dedicação. Porque você era também isto, minha menina, uma perfeccionista em tudo que fazia.
Que Deus a tenha sempre na Sua Santa Paz.
Da sua, sempre sua,
Veruskinha




DE helena ÀS 13:58



3 comentários:

  1. "Luís, achei bonita a sua expressão de testamento para a última postagem da nossa Leninha. Ali ela conseguiu resumir o que foram estes anos em que manteve o seu blog. Eu, que sempre estive ao seu lado, também não queria acreditar que ela "sentia" que estava indo embora. E ela me deu muitos sinais, chegando mesmo a me dizer que não voltaria da cirurgia, mas acredito que o amor que eu tinha por ela era cego, surdo e mudo para estes sinais, pois eram muito dolorosos de ouvir.
    Agora é tarde para muitas coisas... Mas acredito que o principal todos os seus amigos blogueiros tenham dito nos carinhosos comentários que aqui deixavam, e que ela tanto gostava. Estava sempre lamentando não ter um tempo maior para responder a todos como gostaria, mas a bem da verdade nem eu sei como ela conseguia dar conta de tantas atividades. Acho que é porque as fazia com tanta dedicação e amor.
    Vou tentar responder aos que aqui deixarem suas mensagens, numa forma também de estar homenageando a nossa Leninha ao fazer algo que ela sempre quis fazer. E também para estar um pouquinho mais de tempo junto dela...
    Um abraço afetuoso para você."

    Luís, vim ao seu blog para "colar" a resposta que dei ao comentário que você deixou lá no blog da Leninha. Eu tenho feito isto com todos os que deixam ali os seus comentários.
    Quando aqui chego eu me deparo com esta linda homenagem... Confesso que deixei cair algumas lágrimas, pois muito me sensibilizou o seu gesto para com a nossa querida amiga.
    Você tem uma alma generosa, um coração muito grande, e agradeço mais uma vez pela sua homenagem.
    Um forte abraço.

    ResponderEliminar
  2. Estou sem palavras, apenas de coração apertado e em luto, um luto muito duro. A nossa querida Leninha, partiu. Partiu como nos chegou - um anjo em forma de uma mulher - única, doce, atenta. Presente nos nossos espaços e, atrevo-me a dizer, nos nossos corações.

    Sim, foi uma despedida, o último post (falo do meu blog), e sim, passou-me pela cabeça que era um "adeus, até que nos encontremos", simplesmente não quis que assim fosse. Mas ela sabia, adivinhava. Querida amiga, que apenas conhecia através das palavras, nada me resta senão deixar que as lágrimas corram, em silêncio sentido, pela cara. E dizer-te; ATÉ SEMPRE, ATÉ JÁ, ATÉ QUE VEJA A BRILHAR NO CÉU.

    Um beijo deste "ensombrado" luar, eterna saudades querida Lena.

    ResponderEliminar