sábado, 20 de maio de 2017

o Poeta e a Escrita


Lançamento do livro "Caligrafia Íntima", de Manuel Veiga, hoje, na livraria Pó dos Livros, em Lisboa.


dizem que
o poema é como uma flor
que nasce dum chão fértil
e é da raiz que extrai amor.
toca o coração qual projéctil
a leitura numa folha de papel.

construído na paixão 
num sentimento
numa ilusão 
numa emoção
na racionalidade
na razão
ou em tudo isso
o certo é a sua polinização.

o poema nasce
na solidão
com o autor em viagem
na memória ou na observação
e faz-se ave migratória
em voos de comunhão.

foi assim 
com alegria, humor
e satisfação
que o Poeta se expôs
em íntima paixão.

e distribuiu-se... a festa.




5 comentários:

  1. Distribui-se a festa, sim. E é sempre tão bom partilhá-la assim...
    Um beijo.

    Só depois me apercebi que estive a falar contigo, que tens este blogue... Que tontice a minha... Gostei de conhecer-te.

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigado, Luís.

    gostei muito de te ter conhecido pessoalmente, circunstância que constituirá - assim espero - mais um momento de uma amizade que desejo sólida e longa.

    agradeço também este saboroso momento de poesia -
    tão amável e generoso

    grato

    caloroso abraço

    ResponderEliminar
  3. Um poeta é um pouco de tudo; sonhador, compositor, observador, desenhador, pintor de palavras e até, arquitecto de paixões. Uma bela homenagem.

    Boa semana Luís.
    Beijo de luar (as vezes perdido, sim)

    ResponderEliminar
  4. Luís,

    Maravilhoso este seu excelente poema com a inspiração e o
    gesto da homenagem ao Poeta Manuel Veiga.

    Percebe-se que foi um grande momento Especial de Poesia...
    Eu sou fã da Poesia do amigo Manuel Veiga e apreciei
    muito a sua partilha deste momento do novo livro dele.

    Uma boa e inspirada semana!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. LuisM

    um poema muito bem construído e inspirado, que é em jeito de homenagem ficou muito bem.
    o Poeta Manuel Veiga também é um amigo que muito prezo e admiro a sua poesia única e por vezes mordaz, mas que eu gosto.
    beijo
    :)

    ResponderEliminar