domingo, 7 de maio de 2017

à filha e à mãe


Gustav Klimt


Hoje fazes anos, Sofia
no dia que é da Mãe
da tua mãe
e da minha, também
de milhões
geradoras da tua existência.

Mãe
da semente nasceste
e da terra fizeste leito
onde cresceste
e entregaste o teu peito.

8 comentários:

  1. Maravilhoso, o teu poema, Luís. Estamos na mesma linha de pensamento. A minha filha também faz anos hoje, dia da mãe. Que a tua filha seja feliz. As nossas mães: a falta que nos fazem...
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Pai,

    E neste dia se juntam energias
    De amor, esperança e alegria
    Em que feliz sou, por poder partilha-lo convosco!
    Abraçar-vos, sentir-vos e amar-vos!

    E que se honre toda a naturea humana e mães, mãe terra, mãe que gera e mãe que ama!

    Bjinho
    LY

    ResponderEliminar
  3. LuisM
    cada vez que vou tomando conhecimento da tua poesia, vou gostando mais.
    este poema enaltece a mãe e a filha, e é terno e ficou muito bem conseguido.
    e neste dia que dizem que é o dia da mãe, deixo votos de um feliz dia.
    parabéns pelo poema tão belo!
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  4. Um amor eterno, um hino eterno: uma homenagem eterna.
    A todas as mães (e filhas/os) por elas gerados, porque um mundo sem Mães é um deserto sem vida.
    Belíssima homenagem, querido Amigo: parabéns à filha, neste dia que é de MÃES.
    Beijo de luar

    ResponderEliminar
  5. Luís, meu querido, que ternura de poema! Interessante o aniversário da tua filha ter coincidido com o dia dedicado às mães. Que as duas tenham milhares de motivos para sorrir, e milhares de situações em que a felicidade esteja presente nas suas vidas.
    A pintura de Gustav Klimt é belíssima, de uma ternura ímpar, e soubeste bem escolher para ilustrar o teu lindo poema.
    Que a tua semana seja iluminada de realizações.
    Meu carinho num beijo,
    Leninha

    ResponderEliminar
  6. Um poema tão belo e com uma simbologia sublime do
    vínculo materno...
    Belo também este marco, o nascimento da (tua) filha.
    A imagem escolhida de Klimt é um espelho da ternura
    materna e do teu poema, amigo Luís.
    Uma semana alto astral
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  7. a eterna devoção às mães.
    belo e sensível poema, meu amigo

    forte abraço

    ResponderEliminar
  8. Meus parabéns à Sofia,
    Às mães e a ti também
    Pela postagem que bem
    Destes vida e poesia,

    Porém desculpe a tardia
    Lembrança tida que tem
    Registro que vai além
    De minha autonomia

    Como leitor deste espaço
    Que com atraso hoje passo
    Devido a várias razões

    Entre descanso e percalço,
    Mas deixo aqui meu abraço
    E minhas felicitações!

    Grande abraço. Laerte.



    ResponderEliminar