sexta-feira, 7 de abril de 2017

um gesto simples

num gesto simples traçaste  o risco
em dedo suave ao tacto
sobre a pele
na fronteira do cabelo solto
em desalinho
e a testa na ruga do sonho surpreso
como se o dia fosse outro
e a noite não viesse
incomodar o sono do menino.

tudo era belo sob o céu azul do teu ninho.


4 comentários:

  1. a infância na memória do Poeta.
    um grande poema a enaltecer a mãe ( ou quiçá a Musa do Poeta)
    tão belo!
    bom fim de semana.
    beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  2. belo teu poema.
    suave e delicado como o sono sem mácula

    caloroso abraço, meu caro amigo Luís

    ResponderEliminar
  3. Luis
    venho deixar meus votos de uma Páscoa Feliz.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar