terça-feira, 18 de abril de 2017

só mais um dia...



a manhã instala-se
 suavemente 
 sobre os montes 
 e vales 
 e a luz clara rasga a janela
 por onde entra a lua cheia
 a desvanecer-se no horizonte.

as águas regressam ao leito
onde os sonhos navegam
por entre ondas de paixão.

o ocaso incendiará os céus
e do sangue se fará matéria.

todas as estrelas brilharão
e do seu manto se fará pão.

é só mais um dia
onde os olhos tomam forma
e nada parece estranho.

5 comentários:

  1. Olhar obsessivamente o horizonte para ver todas as paisagens onde podem nascer os sonhos.. E nada parecerá estranho...
    Muito belo, meu Amigo.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Nenhum dia é "Só mais um dia", cada amanhecer traz entrelaçados os sonhos, os desejos, a poesia, a magia e o querer. Aí sim "do sangue se fará matéria e do manto das estrelas se fará pão".
    Ah Poeta! Que suave e bela manhã esta, que de uma janela sobre o mundo - a vida - se adivinha.
    Beijo de luar

    ResponderEliminar
  3. Poema belíssimo!!

    A limpidez da poesia a navegar com a excelência e
    profundidade, meu amigo.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. belo olhar do poeta sobre o ameno pulsar dos dias

    gostei muito, caro Luis

    calroso abraço

    ResponderEliminar