sexta-feira, 28 de abril de 2017

passar...ternura




"- abraçar as árvores é uma forma de...passar...ternura!"
frase de criança, no dia: 'abraçar a floresta'

começo a acreditar
desbravando mar
que há uma terra
de palavras amadas
como velas içadas
e ângulo de vento
a mudar quem erra.

há um mundo em mudança
nas mãos duma criança.



6 comentários:

  1. li este poema como um hino à esperança
    e nas mãos de uma criança se constroi o mundo
    que assim seja meu amigo
    bom fim-de-semana
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  2. Já não sou criança...Mas ainda hoje adoro abraçar as árvores, ouvir-lhes a voz. Serei louca? Talvez o seja, sim.
    Mas a ternura está nos gestos mais simples, nas coisas mais pequeninas, mais insignificantes...
    É pelas mãos pequeninas de uma criança que o mundo pode (deveria) mudar.
    Bom fim de semana, com as velas içadas para que mudem quem erra...
    Beijo Amigo Luís

    ResponderEliminar
  3. Belíssima construção poética:
    "Há um mundo em mudança nas mãos
    duma criança"
    Como bom seria, esta inocência do olhar da
    criança a povoar os corações perversos
    daqueles que governam o mundo a desabar...
    Um domingo de paz para ti e família, amigo Luís!
    Bj.

    ResponderEliminar
  4. Roubem-me tudo menos as boas memórias

    ResponderEliminar
  5. Que seja nas mãos das crianças que o mundo mude. Mas que mude...
    Belo poema a convocar uma esperança tão necessária.
    Uma boa semana.
    Um beijo, meu Amigo.

    ResponderEliminar
  6. que venham então bons ventos, propícios à mudança.
    que se pretenda!...

    belo poema, caro Luís

    abraço, meu amigo

    ResponderEliminar