terça-feira, 25 de abril de 2017

43 anos



(ao 25 de abril)

houve dias que marcaram
dias que me mudaram.

hoje faz anos
que longe
a minha vida se alterou...
sem o prever
sem sequer o entender.

não sei se um outro 'eu'
em iguais circunstâncias
seria o mesmo que eu.

do mundo que guardei
de todos os momentos 
- espaços, tempos e gentes -  
sou produto do que amei.

estive sempre no lugar certo
no momento certo
com as pessoas certas.

posso considerar que tive uma incrível sorte.


6 comentários:

  1. Gostei do teu poema. O 25 de Abril também me marcou de forma indelével. Não se estou sempre no lugar certo. Mas sei que quero a liberdade e a justiça social...
    Um abraço fraterno, meu Amigo.

    ResponderEliminar
  2. Um brinde à Liberdade! Sempre!
    Há que se exaltar, comemorar, deixar falar o coração quando se esteve de pés agrilhoados, mãos atadas, boca amordaçada, e um olhar perdido num futuro que um dia haveria de chegar trazendo o grito de uma liberdade tão desejada...
    Uma bela homenagem, meu querido, num poema enternecedor e profundamente sentido.
    *** Neste comentário também um pedido de desculpas pela demora em aparecer por aqui, mas o tempo tem se mostrado ingrato na sua (in)flexibilidade que me deixa sem muita escolha para as visitas, tantos são os afazeres que ultimamente tem-me chegado. Estou pensando em dar uma parada, talvez até o encerramento em definitivo do meu espaço, pois gosto muito de visitar os amigos e comentar as postagens de forma completa, ler tudo que foi postado, e não tenho tido o tempo necessário para isto. Aqui é um espaço que gosto de estar, de esmiuçar tudo que escreves, e não gosto de vir com tempo limitado apenas para dar um alô. Não acho justo para com os amigos.
    Vou ver ainda como proceder numa última postagem... Mas ainda volto por aqui, meu querido.
    Até lá, deixo-te um beijo aconchegado entre sorrisos e estrelas, com meu carinho,
    Leninha

    ResponderEliminar
  3. estar sempre no lugar certo, que maior glória?
    belo poema de Abril.

    forte abraço, caro Luís

    ResponderEliminar
  4. Luís, vim agradecer o belo poema que me ofertaste lá no meu cantinho, e que me enterneceu, me comoveu, e me direcionou os passos para vir desejar-te um bom dia à guisa de agradecimento.
    Para além da beleza dos versos ficou a delicadeza do teu gesto.
    Grata, meu querido, e que o dia de hoje te chegue trazendo a realização de tudo aquilo que planejaste. E por acréscimo, que pousem nas tuas horas pequenos sorrisos aconchegados entre estrelas, para que não apenas o teu dia seja lindo, mas que a tua noite venha iluminada de belos sonhos.
    Meu carinho num beijo,
    Helena

    ResponderEliminar
  5. um poema a enaltecer Abril
    a foto apropriada
    e que se cumpra Abril em liberdade (sempre)
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  6. Belo e sentido poema de 25 abril!...
    A história do 25 de Abril correndo dentro de ti em tua história...
    Um beijo.

    ResponderEliminar