quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

a noite caída





"Daphne" - Frederic Leighton
Pintor inglês (1830-1896)

as chamas brancas do luar incendeiam a floresta do pensamento nas sombras de corvos enraizados que teimam o seu voo no firmamento do anjo protector.

já a noite caiu e as muralhas do sonho se fecharam nos lençóis de linho bordados pelas mãos que hão-de chegar e o teu corpo deitado na bruma afagar.

dorme sem medos pois o teu querer tem a força das árvores quando o vento sopra as copas do destino e amanhã o sol há-de aquecer o teu suave despertar.

e entretanto eu zelo como se fosses um passarinho do ninho caído na carícia do olhar e nas minhas mãos em útero fechado te podesse aconchegar.

dorme, amor, mas desperta 
por favor, que a vida clama
por ti...e reclama.


7 comentários:

  1. Luis Castanheira
    Apreciei a veia poética com o pensamento, que virá do fundo alma.
    Por outro lado, aprecie o pedregulho à direita que sai do mar ao CABO CARVOEIRO, a que dá o nome NAU DOS CORVOS, e que me é familiar. Capricho da Natureza!...
    Fica aqui o desejo de Bom Ano de 2017.
    Agradeço que veja, leia e comente BRASIL - O SORRISO DE DEUS.
    Igreja de São Francisco – Centro Histórico de João Pessoa.
    http://amornaguerra.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Que as "mãos em útero fechado" possam continuar a velar pelo sono do corpo - e alma - amados, pois só assim: numa cumplicidade amante e amada, vale a pena percorrer esta linda e serena "noite caída".

    Votos de um Feliz Ano de 2017, com coroas de luz e veia poética. Com festões de palavras aninhadas na pena pródigo que deste espaço se soltam.
    E, se me permite, deixo um beijinho com carinho.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada amigo Luís, pelas palavras no meu cantinho; Será um prazer (e honra) que partilhe e guarde o que lhe aprouver.
    E que este seja um excelente e produtivo ano.
    Beijo e mais uma vez... Obrigada.

    ResponderEliminar
  4. "humano, demasiado humano", meu caro amigo
    terno e belo como são as esperanças.
    ... e o poema maior da Vida

    prazer grande ler tua Poesia,

    caloroso abraço

    ResponderEliminar
  5. tão intenso e tão belo.
    em prosa poética, um Grande Poema.
    gostei deveras
    bom ano de 2017
    beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  6. Que poema bordado na excelência com pontos de
    beleza rara, numa ternura encantadora como um
    bailar luminoso a envolver a alma no
    chamado da vida!...

    Meu Amigo, a imagem escolhida é belíssima e perfeita
    para a imensa beleza encantatória do teu poema.

    Grata pela leitura ímpar!
    Reforço de um ano que começa (na verdade, este ritual de passagem
    de anos, ilusão, pois a vida é o instante do agora!...rss)
    luminoso e eu colhendo as tuas poesias especiais que me
    encantam profundamente.
    Um beijo e abraço de paz nesta tua alma luminosa.

    ResponderEliminar
  7. Um imaginário que nos traz as "mãos em útero fechado" para podermos esquecer que crescer é uma dor que nunca mais acaba...
    Um ano de 2017 com tudo o que mais quer.
    Um beijo, meu amigo.

    ResponderEliminar