quarta-feira, 21 de setembro de 2016

pizza_ tem nome mas não tem liberdade....




algures na china:

o animal mais triste, que jamais vi em imagens,
foi o deste urso polar, em cativeiro.

com o queixo a tremer, o corpo deitado, e um vidrado olhar, serve um passatempo cruel: o de simplesmente o "admirar".

é o supremo sofrimento, patente a nós e a quem o vá visitar.

a notícia mais importante, de hoje, é a da sua mudança para um habitat próximo do seu natural, em Inglaterra.

porquê,
este meu intermitente desassossego?

porque,
perto ou longe, existe este "inverno do nosso descontentamento".

quisesse eu ignorar tudo isto
e nada mais me poderia sensibilizar.

é por entre estas frestas clausuradas da maldade humana, que o sonho incomensurável da liberdade espreita.

um  olhar sofredor, como este,
pode (e deve) agitar as nossas consciências ...

as dos nossos filhos, essas, são bem melhores do que as dos seus pais.

é nelas que a esperança, num planeta harmonioso, reside.

https://www.animalsasia.org/uk/media/news/news-archive/wildlife-park-offers-new-home-to-worlds-saddest-polar-bear-trapped-in-chinese-mall.html?_utm_source=1-2-2


2 comentários:

  1. Tão triste. Tão comoventemente triste. A maldade humana já há muito que começou a não ter limites... Será que a esperança está nos nossos filhos?
    Uma boa semana, meu amigo.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Um dia será outro dia
    no espelho das viagens

    ResponderEliminar