sábado, 2 de julho de 2016

nuvem passageira

foto Luís M

Tenho à minha frente
o vazio da folha em branco
... em espera
e na mente um corpo de poema
construído
... no abismo.

Tenho esse sorriso louco de quem veste o verso
... do avesso.


1 comentário:

  1. Rente ao abismo todos podemos enlouquecer. A folha em branco é quase sempre o abismo do poeta...
    Muito belo, amigo.
    Um beijo.

    ResponderEliminar