quinta-feira, 6 de agosto de 2015

setenta anos

6 de agosto

fazes anos, meu pai, amanhã 
num dia que para ti seria alegria
mas para outros já amanhã 
não haveria. lembro-me sempre
e em cada ano fico alegre e comovente
mas também triste por teres nascido
na data em que o mundo parecia perdido.


crianças de cristal

terra do sol nascente
foste poente
na loucura de muita gente.

quantas crianças de cristal
desapareceram nesse vendaval?


outro sol

o sol brilhante faz-me lembrar outro amante
aquele que olhando a terra queimada
só vê a ausência volatilizada da sua amada
na penumbra nuclear devastadora e penetrante.


hiroshima_nagasaki

amanhã, 
seis de agosto
setenta anos já passados
e no meu rosto
há ainda cicatrizes 
de outros.







Sem comentários:

Enviar um comentário