terça-feira, 7 de outubro de 2014

o nome

foto: sofia almeida

entre o sonho escolhido 
dei-te um nome e dele 
tu fizeste céu e mar
abriste asas num voo plano
e estendestes o teu doce olhar
na plenitude do verbo amar.

os longínquos horizontes, ficaram tão perto 
- tornaste-os por dentro do sentir - 
que, quando escolhidos, foram precisos.

poderás ser tudo...
poderás  ser até a borboleta a agitar
o mundo que poderás mudar 
nesse extasiante  aroma do ar.

(eu, em terra, sentir-me-ei vivo enquanto o respirar)

(para ti, Sofia)

Sem comentários:

Enviar um comentário