domingo, 17 de agosto de 2014

Uma flor à minha espera


luís castanheira
Uma flor ainda em jardim
espera ansiosa hoje por mim
é uma rosa algo amarela
que de esperança sente e desespera
mas como ainda há primavera
há-de em frescura conservar-se bela.

Não é vermelha nem branca era
mesmo que o inverno chegue ao pé dela
tem um sorriso mesmo na espera
por mim que agora vou ter com ela.

ago.2014

2 comentários:

  1. Uma rosa amarela a embelezar o poema...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Sorriso esse sempre para ti guardado
    É teu, mesmo quando não é esperado!

    ResponderEliminar