sexta-feira, 30 de maio de 2014

Teia


Aos olhos teus
Prendem-se os meus
Um breve instante
Chama flagrante
Que me incendeia
O coração, doce amante.

E nesta teia
Ar de colmeia
O tempo corre
E me consome
Entre a paixão
E a ilusão.


LM_03.fev.2014


Sem comentários:

Enviar um comentário