sábado, 31 de maio de 2014

palavras, palavras...


oiço-te e compreendo bem
já não enganas ninguém
o pensamento é claro
e palavras leva-as o vento
já não calas o sofrimento
mesmo que prolongues o faro.

tanta mal tens produzido
que já nada fica contigo
o bem, esse escasso bem
só a alguns tem servido
batem-te nas costas, amigo
enquanto o banquete não vem.

ah, doce primavera refém
onde o pastor guarda o gado
já não há fome no harém...!

LM_ hoje, 28.mai.2014 
(triste data do golpe)




Sem comentários:

Enviar um comentário