sexta-feira, 30 de maio de 2014

O Tejo e o amor/ ou o amor acontece/ou uma história simples


A Rosa Maria acordou um dia
Com tanta tristeza, na sua pobreza
Olhou para o Sol com uma certeza
Mais um dia assim e o sonho perdia
Ter um amor brotado em flor
Encontrar alguém que calasse essa dor.

Alguém que também não tivesse desdém
De com ela partilhar o dia a raiar
Um dia, um ano, uma vida, porém
E com ela vivesse só para a amar.

E a Rosa Maria enfrentando o dia
Saiu para a rua na sua frescura
Teve um lampejo, quase um desejo
Nos olhos cruzados, olhos sem pecados
Que por ela passaram e presos ficaram
Dum sonhado beijo à beira do Tejo
Encher aquele rosto de intensa ternura.

Mais tarde, ali foi, que felizes casaram
E, como boa história, pela vida se amaram.


LM_12.dez.2013




Sem comentários:

Enviar um comentário