domingo, 8 de junho de 2014

“Deolinda”

foto: sofia almeida

Deolinda, menina, deusa linda
De oitenta e três anos e criança ainda
No teu rosto esculpido de destino lavrado
Em socalcos profundos de rugas rasgado
Há marcas deixadas do tempo passado
Há sonho criado de décadas espelhado.
És a beleza feita ternura
Que no olhar já baço perdura
És a voz suave de ave canora
És a velhice em bondade pura
Na esbelta e frágil figura
Que me entras na alma em bendita hora.
És Mulher passado. És Mulher futuro
És o universo dum berço seguro
Onde menino me deito sem medo do escuro.

(dedicado ao dia int.da Mulher) 

LM_8.mar.2013


Sem comentários:

Enviar um comentário