domingo, 8 de junho de 2014

clausura


luís castanheira

Árvores em pedra moldadas
em interiores de jardins
(pátios de consumo e afins)
de geométricas figuras
mas inúteis nas frescuras
de verdes folhas cuidadas
mas sem sombras projectadas.
Dão beleza e ilusão
de natureza posta à mão
prisioneiras de caprichos
conservadas nos seus nichos
pouca terra e sem era
em voos sempre de espera
só o céu o seu limite
no olhar que se permite.
Podem ser belas, perfeitas
podem até serem escorreitas
mas falta-lhes a liberdade
de crescerem à vontade
sem entraves, puras na verdade! 

LM_‘Campera’, tarde, 27.ago.2013



Sem comentários:

Enviar um comentário