sábado, 31 de maio de 2014

batuque


pés de batuque do sonho pisado
numa dança de pó circular
a música elevada no ar
o meu rosto de olhar fechado
e as máscaras de palha nos corpos,
descalços ritmos quentes, sem falha
nos domingos dos Bailundos
e o meu olhar perdido
no que para mim era desconhecido.

LM_01.mar.2014



Sem comentários:

Enviar um comentário