domingo, 8 de junho de 2014

perdão

Amargurada, triste e desolada
Sentes as pontas do desgosto
Que agarro com a minha mão
Rasgo o peito na dor de te perder
E tento a todo o custo tirar-te o padecer
Dizer-te como és por mim amada
Afagar o teu lindo rosto
E em tudo te pedir perdão.

LM_ sem data


Sem comentários:

Enviar um comentário