sexta-feira, 30 de maio de 2014

agora

Agora
Vou-me embora
Vou partir
E desta marasmo sair

Agora
Vou pela estrada fora
Vou seguir
Um destino a cumprir

Agora
Recomeço sem demora
Esta nova caminhada
Ao encontro da chamada

Agora
Essa voz que aflora
Ao meu ouvido, canto sentido
Dum amor ora perdido

Agora
Que o meu fado é hora
Que a solidão se instala
É hora de fazer a mala
É hora de me ir embora.

LM_‘campera’, tarde, 28.ago.2013


Sem comentários:

Enviar um comentário